Domingo, 7 de Novembro de 2010

Bairro Salgado....!

 

Outrora bairro de luxo… agora em decadência

Três jovens setubalenses, estudantes do curso de Arquitectura da Universidade Lusófona de Lisboa fizeram um trabalho onde analisaram as origens e características do bairro Salgado, em Setúbal e apresentam uma proposta de salvaguarda para esta zona.


Virgínia Ferreira

vmgf.virginia@gmail.com

 

Os setubalenses André Dias, Joana Capote e Pedro Palheta, no âmbito da disciplina de História da Arquitectura Portuguesa II, fizeram um levantamento histórico sobre a evolução da cidade de Setúbal, de modo a perceberem as origens do bairro Salgado.

Depois de alguns anos de maior desenvolvimento e outros de estagnação, a partir do século XIX houve um novo impulso no desenvolvimento em Setúbal, “destacando-se em 1860 a chegada do caminho-de-ferro, o início da construção da avenida Luísa Todi e a elevação da cidade”. Para além destes marcos de desenvolvimento, foi também neste século que “começaram a funcionar as primeiras fábricas de conserva e o início da fama das laranjas e moscatel de Setúbal”.

O aumento da população de Setúbal, devido à “fixação das indústrias conserveiras, por industriais franceses”, na cidade e “toda a deslocação de operários para essas indústrias, levou a que fossem estudadas formas de alargamento da cidade”. Nesse momento da história, a cidade existente estava “encurralada entre o Rio Sado e as imensas quintas, praticamente chegavam à avenida Luísa Todi”. Foi nos finais do séc. XVIII que se iniciou a construção do bairro Salgado “com a delimitação de algumas ruas”, representando “na Idade Contemporânea a primeira expansão da cidade para o Norte”, tendo ficado “concluída até 1985”.

A maioria da burguesia decidiu investir neste bairro, tendo-se tornado “na zona residencial por excelência dos anos 20, com vivendas unifamiliares inseridas na arquitectura da corrente Arte Nova”.

O aspecto exterior das habitações do bairro Salgado distinguia-se pelo uso de “elementos como azulejos, balaústres e alguns relevos do estilo Arte Nova. As cores do exterior eram normalmente garridas, como o rosa e o amarelo, combinando com o friso de azulejos do tipo Arte Nova”.

Nesta zona “não foram construídas unidades fabris”, “por influência dos próprios industriais, para não serem incomodados pelo cheiro, pelo barulho e pela presença dos operários, junto às suas moradias”.

Actualmente, “a maioria dos edifícios encontram-se habitados por reformados, onde alguns pagam rendas a proprietários que herdaram essas casas e por consequente, são os edifícios que mais carecem de obras de manutenção e conservação além daqueles que se encontram abandonados”.

Também há casos em que os “edifícios estão de tal modo em mau estado de conservação, que por vezes ao caminhar na rua encontramos pedaços de azulejos que já caíram e partiram-se”, referem os autores do trabalho.

No que respeita aos principais problemas dos edifícios, predomina uma “nítida falta de conservação pela inexistência de manutenção, pois neste momento, seria necessário um grande programa para reabilitar o conjunto de edifícios em estado de degradação”.

Os estudantes que realizaram este trabalho apenas tiveram possibilidade de observar as fachadas, onde foi visível que “nos revestimentos de paredes é muito frequente a desagregação do reboco”, causado pela humidade.

Como o bairro foi criado apenas com a finalidade de “servir como bairro residencial exclusivo à burguesia e portanto sem qualquer tipo de atractivo à população geral, como serviços ou comércio”. Assim, “a ocupação pública é muito pouca, tornando-o num bairro pouco social, onde existe pouca interacção entre as pessoas”.

 

In o Setubalense

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



publicado por joão palmela às 15:46
link do post | comentar | favorito
|
1 comentário:
De Fábio Martins a 24 de Novembro de 2010 às 18:29
Fotografias com bastantes detalhes mas só um reparo. Reparei que não teve grande atenção à inclinação de cada fotografia.
Continue a fotografar.

Cumprimentos
Fábio Martins


Comentar post

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Dezembro 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5

6
7
8
9
10
11
12

13
14
15
16
17
18
19

20
21
24
25
26

29
30
31


.posts recentes

. Jardim da Algodeia!

. Barcos na Doca!

. Cenas de Natal!

. Porto de Setúbal!

. Setúbal e o Rio!

. Os Flamingos!

. Lugares

. Com os Netos!

. A Baía!

. Um Local Simpático!

. O Convento - Parque Natur...

. O Forte de Santiago do Ou...

. A Velha Ponte!

. Igreja de S. Simão

. O Pátio Alves da Silva

. Monumento ao Salineiro

. A Península de Troia!

. A Comenda!

. A Batalha!

. Em Vila Nova de Milfontes

. 'Safari' Alentejano

. Troia 2012

. Ontem, Hoje e Amanhã!

. Final do dia na Vieirinha...

. Jogos de Luz!

. Forte de São Tiago do Out...

. Num Rio Azul!

. Setúbal-Avenida Todi!

. Janelas Indiscretas

. O Amor Anda no Ar!

. Monumentos de Setúbal

. Em tons Outonais!

. A Vida é Alegria!..... e ...

. Patos em dia de Verão Cin...

. Setúbal-Manhã de 5 de Jun...

.arquivos

. Dezembro 2015

. Julho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

. Fevereiro 2015

. Janeiro 2015

. Dezembro 2014

. Junho 2014

. Maio 2014

. Abril 2014

. Março 2013

. Setembro 2012

. Agosto 2012

. Julho 2012

. Junho 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Fevereiro 2012

. Novembro 2011

. Outubro 2011

. Julho 2011

. Junho 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Abril 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Janeiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Agosto 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

.tags

. todas as tags

.favoritos

. Quando a Troia já não é d...

. encortiçar

. Os Rebocadores!

. A Vila de Palmela!

. Parabens!

. Um Belo Fim do Dia!

. Com Ar de Outono!

. O artigo do Público

. Sonho ou Realidade?

. Acto de Fé

.links

.Visitas desde 26/06/2007


contador

contador
Photography Art Blogs - BlogCatalog Blog Directory blogaqui? Estou no Blog.com.pt

.subscrever feeds

RSSPosts

RSSComentários

RSSComentários do post